sexta-feira, 28 de novembro de 2003

Outra vez o défice

Portugal apoiou a Alemanha e a França, de forma a que não fossem penalizados por incumprirem no défice.
A posição de Portugal foi de votar ao lado destes dois grandes. A razão apresentada foi o facto destes países terem apoiado Portugal quando nós excedemos o défice.
Compreendo que apoiar os grandes nos pode trazer algumas benesses, mas discordo da posição portuguesa.

Portugal admitou que tinha ultrapassado o défice (2001) e prometeu tomar medidas para que esta situação não se voltasse a repetir. E cumpriu.
A França e a Alemanha não cumpriram o défice em 2002, não vão cumprir em 2003 e já avisaram que também não irão cumprir em 2004.

Este pormenor faz toda a diferença. Um prometeu mudar de vida e os outros dois reconhecem que estão na má vida e que irão continuar nela, sem qualquer esforço para mudar.

Por tudo isto, mereciam ser multados. Mas eles são grandes...

quinta-feira, 27 de novembro de 2003

Com bastante atraso... chegou a Causa Nossa... da Maria!

O Blog de esquerda mais esperado do ano apareceu. O Causa Nossa existe a sério desde o dia 22. Estava prometido que começaria há vários meses....

O mais giro é que todos os posts são colocados pela Maria.
A Ana Gomes, o Jorge Wemans, o Luís Nazaré, o Luís Osório, a Maria Manuel Leitão Marques, o Vicente Jorge Silva e o Vital Moreira não escrevem no blogue. Escrevem nalgum outro sítio e mandam a Maria inserir os post no blog.

Peçam ao José Magalhães que vos explique como funciona um blog. E que vos ensine a não colocarem tantos caracteres incorrectos que provocam traços verticais. Isto de ser sempre a Maria a inserir os posts soa a infobásicos.

E podiam abrir a hipótese de se fazerem comentários.... mas, era chato, né? Pessoas conhecidas a serem confrontadas pelo povo.... O Abrupto-JPP e o Ciberscópio-JM fazem o mesmo.... infelizmente....

Se o PS anda a fazer recolhas de fundos (ver Almariado) como conseguiram ainda pagar a uma Maria?

quarta-feira, 26 de novembro de 2003

America's Cup para Valência

Já esperava. Depois de ouvir o Dr. Santana Lopes ontem na SIC, em que se mostrava céptico, pensei que deveria ser difícil.

E ganharmos mais uma prova a Espanha, depois de termos ganho EURO 2004 afigurava-se-me pouco provável.

Espera-se agora que os projectos de requalificação não morram, apesar de certamente seguirem a um ritmo mais lento.

terça-feira, 25 de novembro de 2003

Na Quarteira/À Quarteira...

No passado Domingo, durante a Operação Triunfo, Catarina Furtado disse que iria fazer uma ligação "à Quarteira". De Quarteira, responderem "estamos aqui na Quarteira".

Nunca percebi a razão pela qual os não-algarvios dizem que vão "à Quarteira", que passam férias "na Quarteira". Os algarvios dizem que vão "a Quarteira", passam férias "em Quarteira".

Quem terá razão?

segunda-feira, 24 de novembro de 2003

Estádio do Algarve - parte II

A festa de inauguração do lindo estádio foi a mais.... discreta, simples, pequenina de todos os estádios do Euro 2004. Abrir as portas do estádio e brindar o povo com um fogo de artifício é manifestamente um espectáculo fraquito.

Situações positivas:
- o declive dos lugares e o espaço nos corredores (entre os lugares) - bastante melhor que o do Estádio da Luz, por exemplo;
- é bonito, é lindo;

Situação menos positivas:
- um fogo de artifício atrás de uma bancada, fora do estádio, não tem lógica nenhuma! Dos lugares do estádio via-se para ai 30 ou 40% do fogo. No Estádio da Luz o fogo foi dentro do estádio. Se era para ser feito fora deviam ter avisado as pessoas para sairem. Ver um fogo de artificio fora do estádio, com uma bancada e parte da cobertura à frente não lembra a ninguém!;
- a cobertura podia cobrir mais as partes laterais das bancadas, de forma a evitar tanto vento/frio
- não dava para fazer um Farense-Louletano para inaugurar o Estádio?

Agora resta esperar por Fevereiro para se ver futebol a sério. Até lá deverão acontecer alguns jogos do Farense e do Louletano, mas jogos de grande nível só o Portugal-Inglaterra de Fevereiro. Até lá...
Estádio do Algarve

O Homem sonha, a obra nasce!

Estádio do Algarve


Estádio do Algarve


Estádio do Algarve

quinta-feira, 20 de novembro de 2003

Universidades fechadas a cadeado

O grande problema desta moda prende-se com a falta de democracia de que está impregnada e com a falta de autoridade de Estado.

Na primeira questão, o que está a ver é que as minorias quando estão contra a vontade da maioria utilizam formas de pressão ilegais e ilegitimas para fazerem valer os seus pontos de vista. É uma completa perversão do fenómeno democrático. Se eu não gostar do aumento que a minha entidade patronal me vai dar para 2004.... fecho-a a cadeado! Podem-se fazer greves, manifestações, etc. Encerrar a cadeado é crime e inconcebível em termos de valores de convicência em sociedade.

A segunda questão (falta de autoridade do Estado) é impopular e tem a ver com mais um fantasma da esquerda: não se bate nos estudantes. A esquerda vem logo dizer que o Salazar é que mandava bater nos estudantes e que o Governo é fascista, etc, etc. O DVD (sim, a esquerda evoluiu da K7) do costume...
Para mim, quando está em causa a autoridade do Estado, esta tem que ser restabelecida e apenas existem infractores, não existem brancos, pretos, amarelos, machos, fémeas, hermafroditas, altos, pequenos, taxistas, economistas, advogados, etc. São todos iguais perante a Lei. E nunca foi aberta nenhuma excepção para os estudantes.

Num País a sério teriamos, no mínimo, a Polícia a identificar os prevaricadores e a serem julgados em tribunal.
Universidade do Algarve fechada a cadeado

Como se pode ver no Jornal Público a Univ. Algarve está fechada a cadeado. Os 3 Pólos estão encerrados (Penha, Gambelas e Portimão) e assim ficarão cinco dias.

Como o Senado não votou como os estudantes queriam, estes não aceitaram uma decisão democrática e optaram por fechar a Universidade a cadeado, só poupando a Reitoria.

Se a moda pega e a Autoridade de Estado não é imposta, estamos a caminho de sermos uma verdadeira República das Bananas, onde qualquer um restringe os direitos dos outros, de forma ilegal, por um qualquer motivo.

Se os estudantes estão contra, porque é não fazem greve e não ficam em casa?

quarta-feira, 19 de novembro de 2003

Algarve com duas Comunidades Urbanas?

Segundo o Público de hoje "No Algarve parece ser mais provável a criação de duas ComUrb [lideradas por Faro e Portimão] que a de uma GAM", diz o secretário de Estado da Administração Local, Miguel Relvas."

Por mim concordo, apesar de políticamente não ser muito acertado ceder o Barlavento ao PS. Penso que é a melhor solução para a Região, apesar de tirar alguma centralidade a Faro.

A ver vamos...

terça-feira, 18 de novembro de 2003

Amanhã vou acorrentar qualquer coisa!

Enquanto estiver a fazer a barba vou decidir. O que trancar. Cadeado e corrente já tenho. Modelo Coimbra/2003. Prontinhos a estrear.

Vou decidir qual o órgão, empresa, café, restaurante ou serviço público contra o qual estou contra. Depois de estar contra, TUNGA, corrente com ele. E cadeado. E de lá não saio. Venham todos que não saio. Afinal de contas, eu estou contra e tenho de ser ouvido. E enquanto não me ouvirem e não acederem aos meus pedidos eu não saio! NÃO SAIO! Não saio eu, a corrente e o cadeado. E nem pensem em chamar a Polícia! A Polícia é para seguir gatunos! Eu sou um simples cidadão desta País lutando contra! Tenho os meus direitos!
E como tenho direitos vão ter que gramar com a pastilha. Eu vou lutar, manifestar-me na rua, agitar cartazes contra.

E quem quiser entrar, não entra. Simples, não? Não entra, porque não tive o trabalho de comprar a corrente, cortar a corrente, polir a corrente, pintar a corrente, olear a corrente, escolher o cadeado, comprar o cadeado, colocar o cadeado na corrente e ambos na porta para agora vir alguém a ... entrar! NÃO!

Quem está comigo, está. Quem não está, estivesse. Logo entra cá para a semana. Talvez. Pois continuo bastante indignado com a minha própria indignação. Nada mudou ainda.... Se calhar fui pouco contra... Deveria ter fechado também as portas e as janelas? Deveria ter feito greve de fome? Eu precisava de ter lá malta comigo, a agitar, a fazer barulho. Eram mais direitos em jogo, era mais bagunça e confusão.

Continuo contra. Ainda não me passou. Se a corrente e o cadeado não chegaram, mais qualquer coisinha há de se arranjar. As pessoas têm que perceber que eu tenho toda a razão em estar contra e deverão agir em conformidade. Mudar as leis, alterar os preços, melhorar o serviço ao balcão.

Se não, para a próximo corto a estrada!

segunda-feira, 17 de novembro de 2003

Cabalas

Se o que está a acontecer ao Dr. Ferro é uma cabala, como se pode qualificar o que se passou com o Dr. Portas quando tentou criar a AD com o Prof. Marcelo, onde todas as semanas o DN trazia notícias comprometodoras sobre o caso Moderna?

Nessa altura não vi tanta gente a acudir....
Ferro pediu maioria absoluta

Eu quero o triplo do ordenado, um BMW do último modelo, uma vivenda na Quinta do Lago e um Iate (sem ser o Lucky Me)!

Já que estamos numa de absurdos, eu também entro!!!
RTP 1 - Só FCP!

Apesar de ser sócio do SL Benfica, Casa do Benfica de Faro e fã de tudo o que seja Benfica, achei excessiva a importância dada pela TVI à inauguração da catedral.

Aogra, o que foi feito com o FCP é vergonhoso! O canal público passou o Sábado à noite e o Domingo todo de volta do novo estádio portista. Admito isto nas privadas, não admito nos canais públicos.

Haja decência.
Voltei....

Após uma gripalhada e uma acção de formação em informática.

sexta-feira, 7 de novembro de 2003

Eu tento ir à Praça/Mercado Municipal mas...

Gosto da praça (prefiro este termo ao pomposo Mercado Municipal). E tento sempre lá ir. Mas, sempre que lá vou fazer compras arrependo-me. Até me esquecer e lá voltar...

A praça é o sítio onde deveria funcionar o mercado de concorrência perfeita: vários pequenos comerciantes a oferecer os seus produtos, sem que nenhum tenha capacidade de fixar os preços.

Quando lá chego tento ver os diversos preços para um certo produto. Dou uma voltinha e de 12 bancadas que oferecem o produto X, 3 ou 4 têm o preço afixado, 6 ou 7 não têm preço e as restantes têm o preço caído, sem possibilidade de ser visto. Logicamente não vou perguntar o preço a todas as bancadas onde não o pude ver... e então fico-me pelas 3/4 que têm o preço visível, podendo estar a comprar a um preço mais caro do que o existente ali ao lado....

Imaginem que preciso de um tomate. Se fosse no supermercado escolhia um tomate, embalava-o e dirigia-me à caixa.
Tente chegar à praça e dizer que quer um tomate. Espancam-no com o olhar!
E se quiser 5 tomates e estes pesarem 700 gramas, dirão logo: "não quer um quilo para fazer conta redonda?" E a pessoa lá diz que sim...

E pronto, por agora é tudo...
PPD - Política Pura e Dura (3) - Ter carácter

A traição, o esquema, a desonostidade, o vale-tudo estão a mais na actividade política.

Há uma célebre estória passada no Parlamento Inglês que é, mais ou menos, isto:
- Explica um deputado mais rodado a um deputado novo, colega de bancada: "Aqueles ali (apontando para as outras bancadas) são os nossos adversários, aqui à volta temos os nossos inimigos".

Uma postura séria, honesta ao longo da vida política acredito que não seja fácil, mas é necessária. Só com valores bem enraizados se poderá passar incólume pela política.
O PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) Algarve

O PS Algarve vem dizer que o PIDDAC na região diminuiu 8% e que o PIDDAC para a Educação está 72% inscrito para Câmaras Municipais do PSD.

Mas será que analisaram os PIDDAC's de todos os Ministérios por cores de Câmaras Municipais? Ou esta área foi escolhida a dedo?

Desde quando o PIDDAC demonstra o empenho na actividade de um certo Ministério? Porque razão quando o PIDDAC não aumenta toda a gente diz "o Governo está a desinvestir na área X"?

O PIDDAC prende-se com a construção de edifícios, construções diversas, compra de terrenos, ferramentas, máquinas, hardware e software, entre outros.

Só o PIDDAC demonstra o empenho/prioridade que um Governo dá a uma certa área? É a construir e a comprar computadores que se conseguem melhorias nas diversas actividades públicas? É deitando dinheiro sobre os problemas que estes se resolvem?

Compreendo a lógica desta análise quando estão em causa prioridades estratégicas em termos de vias de comunicação importantes ou outras situações de idêntica importância, agora andar a fazer continhas de merceiro para fazer afirmações parciais (não avaliando as restantes verbas destinadas à área - pagamento de ordenados, etc), dizer que as Câmaras da côr X tiveram mais Y% não traz nada de nova à discussão.

O PIDDAC e restantes componentes orçamentais são apenas o ponto de partida. Tem mais lógica ver os resultados conseguidos no final do ano. Não é por ter muito PIDDAC que estes vão ser melhores ou piores...

Mas os Partidos Políticos têm que falar para demonstrarem que estão vivos...

quinta-feira, 6 de novembro de 2003

Durão Anuncia Fim do Financiamento das SCUT , in Público, 06.11.2003

A forma de fazer obra hoje e deixar para os netos o seu pagamento, sempre me pareceu uma forma errada de gestão e intelectualmente desonesta.

Uma vez que o País não é rico, o Governo decidiu que os utilizadores das SCUT passarão a pagar portagens, com excepção da Via do Infante e da Beira Interior.

Após a conclusão das grandes vias de comonicação rodoviária, o País deverá tentar eliminar as portagens, ou mantê-las a um nível baixo que sirva apenas para pagar a sua conservação.

Agora não é possível. No futuro é desejável.

quarta-feira, 5 de novembro de 2003

PPD - Política Pura e Dura (2) - Ter tento na língua

É importante manter a coerência do discurso. Quando somos oposição, seja onde for, não devermos tomar posições que não consigamos sustentar quando somos poder.

Fazer críticas que não poderemos sustentar quando somos poder, pode trazer ganhos no curto prazo, mas mina-nos a credibilidade a médio/longo prazo.
O Reitor Pimpão....

... parece mais activo do que nunca a criticar duramente a política do Governo, colocando-se até ao lado das posições dos estudantes (acabei de ouvir na TSF).

Se se confirma que no Senado não quis pôr a votos a proposta de propinas apresentada pelos estudantes, temos aqui uma incongruência.

E se agora é um crítico tão feroz do Governo, porque será que nunca o ouvimos a falar tão alto quando o PS era Governo?

E sabiam que o Prof. Pimpão foi o nº 1 do PS em Faro para a Assembleia Municipal nas eleições de 2001. Mas, como perdeu, renunciou ao seu lugar de deputado municipal. Presidente, sim. Deputado, não. Porquê?
Desrespeito na Rua

Ainda me lembro de ter sido apanhado por um Policia a andar de bicicleta a pedal num sentido proibido. Tinha ai uns 15/16 anos e custou a convencer o Policia a perdoar-me a multa.

Quinze anos depois, vejo todos os dias 2/3 bicicletas a circularem em sentido contrário e nunca vi a Policia a fazer nada. Ainda agora, à volta do futuro Mercado Miunicipal de Faro vi 2 bicicletas em sentido proibido e .... nada. E se dizemos "O que fazes ai, pá?" ainda somos insultados....

E o que dizer da nova moda dos "condutores" de carrinhos de bébé de andarem a conduzi-los .... na estrada, mesmo quando há espaço mais do que suficiente nos passeios? Compreendo que o piso na estrada é melhor, mas.... lá há carros....

Parece-me que as pessoas estão a perder a noção das coisas, caindo na mais pura das irresponsabilidades.

terça-feira, 4 de novembro de 2003

Um Exemplo para os Outros

O meu amigo NSPTM do Quadrante desafiou-me a falar sobre ser um Exemplo para os outros.

Ele já o fez e com aquela veia filósofa que lhe vai na alma. Para ver clique aqui.

Eu sou mais comedido em palavras. Nunca procurei ser um exemplo para os outros. Sempre tentei pautar a minha vida por um conjunto de valores que me foram transmitidos, outros que apreendi. A minha consciência tem sido o meu guia.

Se cada um actuar de acordo com a sua consciência, tendo por base valores normais na nossa sociedade (nada de muito requintado, noções básica sobre o bem e o mal chegam), desde que os utilize, cada um de nós será um exemplo.
PPD - Política Pura e Dura (1) - Falar sempre às 20h

Só falando às 20h um político consegue fazer passar a mensagem pretendida para a opinião pública.
Se falar antes, as televisões fazem um resumo do que lhes interessa (e não ao político) que passará pelas 20.53h, logo depois de uma notícia sobre um homem que caiu de uma ravina e não morreu e antes do padre da freguesia explicar o porquê da necessidade de obras na igreja.
Teatro Municipal de Faro vai arrancar

Segundo o Região-Sul, citando o Dr. José Vitorino, o teatro vai arrancar. Para já vão ser feitos os necessários contratos.

Vai custar 2 milhões de contos (em vez dos 3 iniciais), vai ser financiado pelo POC (Programa Operacional da Cultura) e a CM Faro entrará com menos de um milhão de contos.

Faro capital de uma região turística, com mais de dez mil estudantes universitários, com uma população residente de quase 60.000 pessoas já merecia um espaço destes.

Temos o teatro Lethes, lindo mas pequeno, e o Conservatório num formato algo estranho e também com lotação limitada.

Só não aprecio particularmente a localização, pois a entrada de Faro com o Fórum Algarve, o Feira Nova e o espaço do Faro Shopping que há de ser qualquer coisa, já está bastante penalizada em termos de tráfego e confusão.

Não tenho dúvidas que o teatro será o máximo. Tecnologia moderna, boas condições para o espectador, possibilidade de grandes eventos até hoje arredados de Faro (grandes óperas, ballets, orquestras completas, concertos com grandes interpretes debaixo de tecto, etc).

O único receio aponta na gestão. Penso que o Dr. José Vitorino está atento a esta questão, pois já a referiu. Mas, é fundamental que aquele espaço (tal como o Parque das Cidades) não seja um sorvedouro de dinheiros públicos e seja encontrado um modelo de gestão com parcerias fortes com privados que permita uma gestão eficaz.

segunda-feira, 3 de novembro de 2003

Santana vs. Guterres

Este deverá ser o principal duelo presidencial.
Santana está mortinho por ser candidato e Guterres tenta manter-se no palca mediático, como se pode ver pela recente reeleição para Presidente da Internacional Socialista (alguém sabe o que faz esta organização?).

Cavaco Silva, o candidato mais forte do centro-direita, não deve estar para se sujeitar a novas eleições. Já tem uma certa idade, está reformado e não quererá arriscar ser derrotado duas vezes nas Presidenciais.

O homem que fugiu quando o País entrou no pântano, deverá representar a esquerda no ansiado "combate". Vai ser gira a tentativa de refazer a história, modificando a sua fuga do governo para uma saída digna de quem não estava agarrado ao poder.

Eu preferia Cavaco vs. Guterres, pois acho que Santana Lopes ainda pode prestar relevantes serviços ao País antes de ser PR....

A ver vamos...