terça-feira, 30 de dezembro de 2003

De novo a Casa Pia

Segundo o jornal "Público", "Pedroso - que contava com esta evolução do processo - explicou no referido comunicado que tenciona suspender o mandato para "para preservar o Parlamento e o PS de efeitos colaterais da difamação" que sobre ele diz recair."

E porque razão Pedroso não pensou em preservar o pensamento quando foi para lá festejar o fim da sua prisão preventiva? E voltar a ser deputado contribuiu para alguma coisa?

E "MP Quer Que Pedroso e Marçal Voltem a Estar em Prisão Preventiva". Se calhar vai voltar à antiga casa...

quinta-feira, 25 de dezembro de 2003

Balanço do Natal

Gostei de estar com a familia. Esta quadra aproxima mais os familiares e cria um ambiente muito aprazível. E mais logo há mais...
Gostei das paparocas, e vou continuar a gostar mais logo.....
Gostei de receber e de dar presentes. Mas, fazendo uma análise fria constatei: tanta coisa inútil que dei e recebi! As pessoas têm uma obrigação de dar e, como já a imaginação não abunda, é difícil saber-se o que as pessoas já têm, o que interesse é dar qualquer coisa, por mais inútil que seja, surgem as coisas inúteis e as duplicações.
Os comerciantes e as grandes cadeias agradecem. Mas nós não ganhamos nada com isso. O dinheiro custa a ganhar para quem trabalha e sentir que o destino que lhe damos é um vazio, não torna ninguém mais feliz.
Deviamos dar e receber mais livros, menos coisa de cozinha. Mais CD's e DVD's e menos cenas de decoração. E tanta coisa repetida e/ou inútil que se recebe...
E as pessoas quase ficam ofendidas se damos uma lembrança. Mal recebem a oferta os olhos parecem autênticas teclas de calculadora a imaginar o preço e, só depois, vem o sorriso "pré-formatado" ou o sincero do apreço.
São quase 3 da matina e eu com divagações..... daqui a umas horas tenho mais Natal para celebrar....mais ofertas para trocar....
Porque tenho que passar o Natal a levar com....

Filhoses e Pais Natais.

Hello? Sai um dicionário para a estação de Carnaxide!
Quando os jornalistas da SIC falam assim, como querem que o povo fale bem...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2003

Segundo o Expresso: Cavaco Silva candidato

Espero que sim. Assim, Santana Lopes mantém a CM Lisboa.
E Cavaco deverá ganhar a Guterres.

Santana Lopes na passada semana, na SIC, falou que estava muito feliz na CM Lisboa e que esta seria sempre a sua primeira prioridade. Pareceu-me uma inflexão de discurso... se calhar já sabia que Cavaco estava no terreno.

Mas, sempre pensei que Cavaco não seria candidato. Em Março, quando lançar o 2º volume da autobiografia, veremos...
Benfica-Sporting

Já comprei bilhete! Informo todos os benfiquistas algarvios que a Casa do Benfica de Faro vende bilhetes (para sócios e não sócios) para todos os jogos do Benfica na Luz, pois dispõe de um sistema ligado ao Benfica. A malta chega ali, vê no monitor os lugares disponíveis, escolhe e compra o bilhetinho. Sem ter que ir à capital. É o progresso.
Sempre à frente da concorrência....

sábado, 20 de dezembro de 2003

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo

sexta-feira, 19 de dezembro de 2003

Brincar aos Referendos

Um assunto que foi referendado, apesar deste não ter sido válido, não deverá sofrer alteração sem ser através de novo referendo. Se este principio não for respeitado estaremos a matar a instituição do referendo e a dizer aos eleitores que se votarem "não" num certo referendo os partidos políticos arranjarão forma de o transformar em "sim" na Assembleia da República.

Referendos sucessivos até que dê o resultado que queremos parece-me errado, pois estaremos a dizer "enquanto não der o resultado que queremos continuaremos a fazer referendos".

Aproveito para dizer que votei "sim" no referendo sobre o aborto, mas a maioria dos Portugueses que participaram votaram "não". Apesar de o referendo não ter validade (menos de 50% dos eleitores votaram), não podemos ignorar os resultados e, aí, a maioria disse "não". Se tivesse existido um "sim" no referendo sem atingir os 50% de votantes, admitiria que a Assembleia da República legislasse nesse sentido. Como deu "não", parece-me essa situação insustentável.

Estranha-se a posição do PS, que se lembrou do assunto devido ao julgamento de Aveiro e que depois do referendo (1998, 1999, 2000 e 2001) não apresentou na Ass. República nenhuma proposta para alterar a lei. Oportunismo é o nome que se dá a estas coisas.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2003

Para reflectir: Um sorriso é...

... a forma mais rápida de duas pessoas comunicarem
Criatividade e Gestão das Emoções

Estou a frequentar a acção de formação com este nome na ANJE, em Faro, e posso-vos dizer que está a ser um sucesso.
Conhecemos muito pouco sobre o nosso cérebro e sobre o ser humano em geral e o pouco que estou a aprender está-me a agradar bastante. As inteligências das duas partes do cérebro, o pensar positivo, o valorizar as coisas boas em detrimento das más, a forma de as pessoas se relacionarem, o acreditarmos sempre em nós e gostarmos de nós, enfim, vários aspectos muito interessantes sobre os seres humanos.

Sempre achei a área comportamental um pouco "tanga de paz e amor", mas esta acção está a ser deveras útil.
Até já estou mais criativo! ;-)
Para reflectir: Um hábito é...

...a vitória do tempo sobre a vontade.

terça-feira, 9 de dezembro de 2003

A nossa vida está a melhorar....

Apesar de se falar tanto em crise, os indicadores começam a melhorar. Está na altura de se fazerem análises sérias aos indicadores existentes em vez de ir espalhando que estamos muito mal a ver se pega. Uma mentira repetida vezes sem conta torna-se real.

Segundo o INE, o indicador de clima económico e o indicador de actividade económica têm vindo a subir desde meados do ano, deixando a tendência decrescente e passando a uma fase nitidamente crescente. O indicador de actividade económica (Set. 03) já está ao nível de Março 2002, quando se deram as legislativas. O de clima económico (Out. 03) continua no sentido crescente, mas ainda ao nível de meados do 2º semestre de 2002.

O desemprego no Algarve continua a crescer, mas a um ritmo cada vez mais baixo. E a situação não é muito grave, apesar de cada desempregado ser um problema social. Sabiam que nos últimos 11 anos só houve 4 anos com um número de desempregados inscritos mais baixo do que em 2003?

Importa realçar as coisas boas, o que está a melhorar. Chega de traçar o panorama com cores entre o cinzento e o preto!
10 Presidentes de Câmara da zona do Porto apoiam a recandidatura de Pinto da Costa

Uma coisa destas acontece nalgum País desenvolvido?

quinta-feira, 4 de dezembro de 2003

Fransisco Sá Carneiro

Até sempre!

Sá Carneiro

19 de Julho 1934 - 4 de Dezembro de 1980

quarta-feira, 3 de dezembro de 2003

O Ministro e o Tempo

Sr. Ministro das Condições Climatéricas

Escrevo-lhe porque não estou contente. O Governo a que o senhor pertence já governa há quase dois anos e não se notam melhorias sensíveis no tempo. A desculpa da herança já não serve. O tempo actual já é da sua responsabilidade. Aliás, a culpa de tudo o que não nos corre de feição é sempre do Governo.

Qual a razão de ter deixado que todo este frio chegasse ao Algarve? Não gostamos, não estamos habituados e não nos queremos habituar. Será o lóbi dos sobretudos, luvas, cachecóis e gorros a fazer valer a sua força perante o Governo?

Sr. Ministro, este frio é intolerável. Uma chuvita de vez em quando, ainda se aguenta, desde que não venha acompanhada deste frio glaciar.

Enquanto cidadão contribuinte, enquanto cidadão de pleno direito deste País exijo-lhe que coloque todos os meios técnicos ao seu alcance e utilize toda a sua força política junto do primeiro-ministro e restantes ministros para que esta situação termine rapidamente.

Calorosamente,

Al Cagoita

terça-feira, 2 de dezembro de 2003

VIVER EM SOCIEDADE:A Importância de ser Pontual

Li no último Expresso que o actor António Fagundes, que se encontra com uma peça de teatro em Lisboa e Porto, manda fechar as portas logo que chega à hora marcada para o início do espectáculo. No Brasil, próprio Presidente Lula ficou à porta. "Famosos" (isto de chamarem famosos a simples conhecidos irrita-me solenemente!) e "colunáveis" não admitiram tal "falta de respeito" e fartaram-se de fazer barulho, bateram na porta e até teve que vir a Policia.
O atrevimento deste brasileiro chegar a Portugal e começar uma coisa a horas... o bom Português não derrubou o teatro porque não pôde...

O Dr. Patrick Monteiro de Barros, o homem da America's Cup" contou que quando quiz fazer uma casa combinou um encontro com um arquitecto. Como este chegou atrasado no 1º encontro não lhe deu o projecto. Como chegou atrasado uma vez, certamente chegaria mais vezes.

Penso que o Eng. Macário Correia, o autarca modelo Algarvio, também não perdoa atrasos e começa as cerimónias na hora marcada.

O chegar atrasado começa a ser cultural. Lembro-me de ler numa revista (Executive Digest?) diversos aspectos sobre alguns Países, em especial no que concerne a hábitos do tipo gorjeta a dar no táxi, pontualidade, forma de vestir, etc. Se fizessem algo deste tipo sobre nós como seria?

Quando combino um encontro com amigos dou comigo a pensar: "Aquele vai chegar a horas, o outro atrasado". E chego a chegar pontualmente atrasado para não ter que esperar.... sozinho!

Numa pesquisa na net descobrei algumas coisas preciosas sobre pontualidade:
- Petição para a Pontualidade

- Não se mudam, provavelmente em menos de uma geração, os hábitos de trabalho, a falta de pontualidade, as baixas qualificações da população activa e a dependência crónica do Estado dos nossos empresários. Não se altera, provavelmente em menos de uma geração, uma cultura generalizada de evasão fiscal, nem se destrói uma teia de pequenos poderes na administração pública que bloqueiam e criam vícios intransponíveis no curso da vida económica. (...) não basta, em matéria de produtividade, saber o que o Governo pode fazer pelo país, mas, sobretudo, o que o país pode fazer por si próprio Fonte: Diário Económico, 17.07.2003

- Discurso após a eleição como Presidente da Assembleia da República (10 de Abril de 2002): "Apelo à dedicada colaboração de todos para que se respeite rigorosamente a pontualidade"

- Anote também que os europeus detestam impontualidade, com exceção dos italianos e espanhóis. Para os mais sisudos europeus, a pontualidade reflete o homem que está à frente do negócio. A propósito, além de pontual, evite piadas. Em geral, dada à formação cultural diferente, o que entre nós, latinos, pode parecer algo divertido, entre eles pode não causar graça alguma.Dicas

- Requisitos de uma boa imagem- Em todos os manuais de protocolo considera-se que o primeiro requisito de uma boa imagem é a pontualidade. Como dizia Luís XVIII, «a pontualidade é a cortesia dos reis e o dever de todas as pessoas de bem». Executive Digest

Sobre a pontualidade já desabafei. Próximo tema: o telemóvel
Farense a dar as últimas

Record de 29.11.2003

O Farense só liquidou 400 euros aos seus jogadores, desde o início da época, e os funcionários da SAD estão com oito meses de ordenados em atraso, mas o presidente do clube e da Sociedade Desportiva, Gomes Ferreira, não perspectiva soluções a curto prazo para os problemas financeiros pendentes.

Aquele dirigente tinha aprazada para ontem uma reunião (que acabou por ser adiada, devido a motivos profissionais) com os funcionários, a quem vai transmitir "a única mensagem possível no quadro actual": "Não estamos parados, há diligências em curso e compreendo as necessidades de todos, não dispomos de fundos no momento. Será necessária alguma paciência."

O processo tendente à viabilização de um posto de combustível na Avenida Calouste Gulbenkian está entregue ao presidente da Câmara, José Vitorino, e de um espaço para uma outra bomba foram recebidas até ao momento duas propostas, enquanto o aproveitamento imobiliário dos espaços adjacentes ao S. Luís "segue os trâmites da consulta pública e irá à Assembleia Municipal ainda este ano."

Neste quadro de dificuldades, o médio Pedro Estrela decidiu sair, pois tem compromissos por liquidar e não recebe. Não está afastada a possibilidade de outros jogadores seguirem o mesmo caminho, com o Farense a encontrar-se impedido de inscrever novos elementos devido a processos decididos nos últimos meses pela Comissão Arbitral da Liga.

Caso alguns funcionários decidam sair, o administrador Fernando Belo admite recorrer "a outras pessoas" para manter a actividade, embora não estejam afastados sérios problemas a curto prazo devido à falta de recursos.


Funcionários com 8 meses em atraso deve ser um drama terrível. Contas para pagar, comida para comprar, roupa por adquirir.... e com o Natal à porta tudo se torna mais triste.

O que terão agora a dizer aqueles que inviabilizaram a bomba de gasolina perto do Fórum? Que alternativas aopresentaram?

A ver se a Câmara disponibiliza rapidamente uma qualquer solução e, depois, é tempo de os Farenses (clube e SAD) repensarem a sua vida e apostarem numa boa gestão (actualmente nada há para gerir... só dívidas...).

Um grande bem haja aqueles grandes Farenses que continuam a tentar que o barco navegue, apesar deste meter água por todos os lados. Vida díficil. O meu reconhecimento fica aqui expresso.

Nunca pensei que isto chegasse a este ponto...