terça-feira, 26 de abril de 2005

Novo Sócio do SLB



O Alexandre está quase a ser sócio do Benfica (só falta o glorioso enviar o cartão). E dorme bem rodeado, para que não tenha pesadelos...

sexta-feira, 8 de abril de 2005

Ser Pai...

O Alexandre nasceu no dia 5 pelas 15.01h. Como foi cesariana tive que esperar. O telemóvel acompanhou-me e joguei ténis de mesa enquanto esperava.
Pouco depois passou por mim embrulhado numa espécie de aluminio e as enfermeiras disseram que o podia ver por alguns segundos. Foram segundos mágicos, momentos para relembrar para o resto da vida. E de pensar que damos por vezes tanta importância a merdices sem valor... quando comparadas com o valor de uma nova vida.

Alguns minutos mais tarde pude ir vê-lo. Estava já vestido, dentro de um berço de ferro do hospital, e debaixo de um aquecedor. As mãos estavam roxas e parecia choramingar.

Pelas 18h saí e quando voltei pelas 19h tinha sido levado para a Unidade de Cuidados Intensivos (UCI). Nem sei o que pensei. O pior. Logo o pior. Tanta felicidade rasgada num só segundo. O que teria o meu bébé, o meu filho? Parece que tinha engolido liquído amniótico quando nasceu (uma vez que foi cesariana) e estava com náuseas devido a isso e então não aceitava alimentar-se. A solução foi dar-lhe soro. Fui vê-lo à incumbadora e estava todo nu (apenas com a fralda),com um tubo enfiado da boca ao estomago para sugar o tal líquido e com várias ventosas no corpo todo para monitorizar o seu comportamento. Viam-se bem as pernas magrinhas e notava-se perfeitamente a sua acelerada respiração (que vim a saber ser normal nos recém-nascidos).

Essa noite foi difícil. Se por um lado parecia ser algo de somenos importância, por outro era um bébé com horas de vida e com fracas defesas. A noite que deveria ser de comemoração foi de angústia, inquietação, medo.

No dia 6 pelas 9h liguei logo para a UCI. Já estava melhor e aguardava que o médico o visse para saber se poderia ir para junto da mãe.

Voltei a ligar pelas 12 h e já estava junto da mãe, logo livre de perigo.

Pelas 14h fui vê-lo e tive que lhe cortar as unhas. Foi difícil... mas reconfortante, pois estava todo arranhado e com as unhas cortadas já não se poderia ferir. Foi a nossa primeira tarefa a dois...

Hoje, dia 7 já lhe peguei ao colo e já o pus a arrotar. Já conversámos.

Uma palavra especial para a mãe Edia, que tem sofrido muitas dores devido à cesariana, mas que se está a revelar uma lutadora e uma boa mãe. Um grande beijinho para ela.

terça-feira, 5 de abril de 2005

Nasceu o Alexandre Neves




As autarquicas

Infelizmente, a nível nacional o que conta são o nº e câmaras de cada partido. Interessa ao PS e ao PSD ter mais uma câmara do que o rival. Pouco interessa se os candidatos governaram bem ou mal, se defendem ou não os ideiais do partido. Interessa contar cabeças. Pouco importa ganhar Concelhos mais ou menos importantes, nas contas finais Lisboa é igual a Alcoutim!

Como está lógica desce do nível nacional para o nível regional, o panorama é idêntico. No Algarve quem ganhar 9 câmaras vence. Nessa noite o partido X venceu. O objectivo foi conseguido.

Assim sendo, o melhor candidato para qualquer partido em qualquer sítio é aquele que representa os valores do partido e tem condições para fazer um bom trabalho em prol da população local.
Pode ser independente. Mas tem que ter como seus os princípios do partido.
Não basta ser honesto ou competente. Tem que ter a capacidade de entender os anseios das populações e conseguir chegar mais longe (visionário).

Para mim estar bem colocado nas sondagens não é determinante. Não garante qualidade, nem competência. É crucial se existir a lógica da conquista do poder para os apaniguados tomarem conta da Câmara. Esse não é o meu caminho.

Se não for assim, qualquer dia todos os partidos apresentam estrelas de cinema e apresentadores de tv porque são conhecidos e "vendem" bem a imagem.

segunda-feira, 4 de abril de 2005

A Bela Ria Formosa

Esta no decidi-me a tirar a carta de marinheiro. Após vários anos de "vai, não vai" inscrevi-me, com o meu amigo Vitor Dias, no curso de marinheiro do Sport Faro e Benfica.

Logo de início os professores são duas excelentes pessoas e com uma paixão brutal pelo mar (Comandante José Gravata e Dr. Virgilio Soares).
Os companheiros foram todos 5 estrelas, malta entusiasta das lides marítimas. O Angel, o Ângelo, o José João, o Alexandre Granadas, o Carlos Lima, o Diogo Alves, o Patrício e o Vitor Dias.

Mas, acima de tudo ganhei muito respeito pelo mar e pela necessidade de tomar precauções quando se navega.

E a nossa Ria Formosa é tão bela... O passeio da doca até ao Farol é lindo...
Este sábado fomos uns quantos (houve um professor que se baldou...) almoçar à ilha do Farol. Uma dourada escalada apanhada na zona, regado com um belo Planalto fresquinho.... isto sim, é qualidade de vida!
Amanhã vou ser Pai!!!

A sensação é indiscritível.
O Alexandre vai nascer. Parte de mim vai estar naquele novo ser.
Como será a primeira reacção? Como será? Será parecido com quem?
Estará tudo bem? Será calminho ou rezingão? O que será no futuro?
Que cuidados vou ter na sua educação? Como serei no papel de Pai?
Só uma coisa é certa: a ficha de sócio do Benfica já está pronta...

sexta-feira, 1 de abril de 2005

Novo Código da Estrada

Artigo 49.º
Proibição de paragem ou estacionamento
1 - É proibido parar ou estacionar:
f) Nas pistas de velocípedes, nos ilhéus direccionais, nas placas centrais das
rotundas, nos passeios e demais locais destinados ao trânsito de peões;

AHAHAHAHAH